Arquivo | cerveja RSS feed for this section

Copos de Stella Artois viram instrumentos musicais

11 mar

Os cálices de vidro da Stella Artois são preciosos para qualquer amante de cerveja.

E, graças ao escultor e pesquisador do MIT Andy Cavatorta, virou matéria-prima de quatro instrumentos musicais de vidro.

O projeto, chamado The Chalice Symphony, também envolveu a banda Cold War Kids, que deu vida aos instrumentos ao tocar sua nova faixa “A Million Eyes” e, assim, transformar vidro em música.

Cada instrumento – Hive, Pryophone, Star Harp e Violina – também está exposto em uma galeria montada pela marca no Lower East Side de Manhattan.

Para dar um gostinho, além do vídeo e fotos no site do projeto, o próprio escultor Andy Cavatorta registrou todo o processo de criação de cada instrumento em seu blog.

Fonte: revista Exame

A estrela vermelha da Heineken

15 fev

Evolução da marca - aposto que você ainda achava que era a terceira opção

Mais um assunto para você discutir com os amigos na mesa de bar: a estrela vermelha da Heineken!

Porque?

Calma, calma! A marca não é filiada a nenhum partido aqui no Brasil. Na verdade, a história é mais antiga do que todos pensam.

A estrela vermelha vem dos tempo da Idade Média, onde os cervejeiros acreditavam que ela tinha um poder mágico.

Colocavam estrelas vermelhas em cima dos barris acreditando que este “amuleto” protegesse a cerveja na hora do preparo e garantisse a sua qualidade.

Cada ponta representa um elemento: terra, ar, fogo, água e um quinto elemento que acreditavam ser mágico e até hoje é desconhecido.

Meio papo pra fazer boi dormir, né? Mas são o que as fontes dizem.

Se é verdade ou não, pelo menos a estrelinha está fazendo o papel dela,  mantendo a qualidade que é apreciada no mundo todo, não é atoa que é uma das cervejas mais cosmopolitan que existe.

Tá,mistério da estrela desvendado, mas…e a garrafa?

Porque ela é verde? Só para ter destaque entre as marrons?

Mas isso, só no próximo post. Hahaha

Ah! Hoje a Heineken comemora 147 anos de fundação!

Portanto, vamos comemorar brincando com uma long neck, uma latinha, e para quem aguenta, uma 600ml bem geladinha!

Proost!

(“saúde” em holandes, terra da nossa aniversariante de hoje!)

Novidades bebíveis e não bebíveis para o Verão de 2011

5 jan

Ahhhh o verão!

Época do ano em que todos estão animados e querem curtir a vida mais do que nunca!

Happy hour no fim do expediente, férias, praia, piscina, sol até as 8h da noite (ou ás vezes da tarde ainda…).

E com esse calor todo o pessoal quer mais é se refrescar tomando uma né? Não importa se é uma água de coco, uma cerveja, ou uma caipirinha…

E aproveitando o verão, algumas marcas já saíram na frente com muitas novidades que vai ter assunto até o fim da estação!

A primeira delas é que a Brahma está lançando latinhas para os brahmeiros-torcedores dos times mineiros Cruzeiro e Atlético Mineiro.

A lata que homenageia o Galo traz o número 12 estampado representando a torcida, como se fosse um jogador a mais do time.

Já a do Cruzeiro faz uma referência ao aniversário de 90 anos do time, comemorado neste mês.

Latas temáticas da Brahma com os dois principais times de Minas Gerais

As latinhas estão sendo vendidas nos principais mercados do estado e já estão na mira dos colecionadores.

Ano passado a Brahma fez essa mesma homenagem mas com os times do Rio de Janeiro. Veja aqui.

Mas não é a primeira vez que isso acontece entre os mundos cervejeiros e futebolísticos. A um tempo atrás, a cerveja Polar lançou as latinhas com os times Internacional e Grêmio.

cerveja Polar Tricolor Gaúcho e Polar Colorado

Só achei que o visual poderia ser um pouquinho melhor…

E agora eu me pergunto…Cadê a minha latinha do tricolor paulista hein Brahma? Vou ficar no aguardo…

Bom, mais novidades todos os dias aqui no blog! Só não coloco tudo de uma vez porque todo mundo sabe que misturar não dá muito certo e dá ressaca… e eu fico sem assunto para a semana toda. rs

Mas antes de terminar, mais uma novidade! O blog agora tem twitter!

Sigam o @barbebidapropag e curtam diretamente de lá o que ocorre no mundo das marcas de bebidas.

Boa quarta!

Cerveja Original

17 nov

Deu sede? Pois é, em mim também.

 

E a outra cerveja queridinha do público é a nossa ilustre cerveja Original!

Empatado com a Brahma, levou também 10 votos do público como a Melhor cerveja para beber com os amigos.

Veja abaixo o quadro de como ficou a votação:

resultado da enquete "Qual a melhor cerveja para beber com os amigos?"

Bom, para os apreciadores de Original, todos sabem que a um tempo atrás era uma cerveja difícil de encontrar, não era em qualquer buteco que dava para beber.

Digo o mesmo para o conteúdo e propagandas da cerveja! Não se acha muitas informações sobre o histórico da bebida. Acreditem, nem site a pobrezinha tem! Para encontrar algo, tem que entrar no site da Antarctica.

Quando vi que as duas cervejas não iam desempatar nem por decreto, já estava me preparando para o desafio de encontrar informações sobre.

Estão vendo só? Não sou só que que estou falando... Foi tão difícil achar algo sobre a Original que mereço ganhar uma pelo meu esforço né? rs

Um gole de história

A história da cerveja Original começou um pouco mais tarde que a Brahma em 1906, quando o alemão Henrique Thielen, recém-chegado ao Brasil, fundou a Cervejaria Adriática, em Ponta Grossa-PR.

Juntando os ingredientes colhido no Brasil mais os equipamentos trazidos da Alemanha, Henrique produ a primeira cerveja Original.

Em 1943, a família Thielen vendeu a Cervejaria Adriática para a Cia. Antarctica Paulista (atual Ambev). A Original, que é produzida em lotes menores se comparada a outras cervejas de linha, conserva até hoje sua fórmula e rótulo em papel monolúcido originais.

É uma cerveja do tipo Pilsen, muito comum no país. Possui uma cor clara e baixa fermentação, além do sabor e aroma suave. Seu teor alcoólico é maior que as cervejas comuns, 5,07%

Sua comunicação

Como a palavra tradição é um ponto forte e bem característico da cerveja, sua comunicação é baseada no boca-a-boca, que até hoje nem Olivetto, Guanaes e Justus conseguiram fazer propaganda mais forte do que essa. E é de bar-em-bar, de mesa-em-mesa, que a cerveja continua ganhando seguidores e consumidores até hoje.

Vejam abaixo algumas coisas que achei da Original:

Circuito Original: ação feita em 2007 em alguns bares em SP para divulgar a marca, com muito samba e cerveja!

 

Para apreciadores de cerveja fortemente dosada com lúpulo. Anotou o recado?Para apreciadores de cerveja fortemente dosada com lúpulo. Anotou o recado?

“Meinha” – edição especial de 300ml

Essa história é bacana para contar:  por não ter latinhas disponíveis, a Original re-lançou a “meinha”, garrafa de 300ml para consumo individual.

O produto já está disponível desde abril deste ano em supermercados de São Paulo e Rio de Janeiro. A Original 300 ml pode ser encontrada em poucos supermercados, com o preço bagatela sugerido de R$ 1,99 cada.

Pac com 4 garrafas 300ml mais o famoso copo americano

Verso da Pac com a Original e mais produtos tão tradicionais quanto a cerveja (quem frequenta o Tribunal Cacharia vê um quadro assim)

Quero agradecer a todo mundo que votou na enquete da semana! A Valeria e o Paulo Renan que votaram 2x, Macaco, Arroiz, Gleice, Danilo Sapatim, a Lil, Guilherme Zenatti e mais todo mundo que votou anonimamente! (se esqueci de alguém por favor reclamações nos comentários, e sorry!)

O resultado para para ter sido divulgado ontem na terça feira mas estava sem condições físicas (cólica) e hoje meu horário de almoço foi bem curto. Deu para terminar somente hoje a noite!

E um brinde a Original!

Brahma, a número 1!

15 nov

Vocês votaram e aqui está a vencedora: Brahma, literalmente e por ironia do destino, a número 1!

Um gole de história

Tudo começou quando seu criador, o engenheiro suíço Joseph Villiger chegou ao Brasil e sentindo falta das cervejas européias, resolveu criar em sua casa sua própria cerveja.

Primeiro começou servindo os amigos, agradando vários paladares até ficar famosa. Em 1888, foi inaugurada a Manufactura de Cerveja Brahma Villiger & Companhia, no Rio de Janeiro. A produção era de 12mil litros de cerveja diáriamente e contava com 32 funcionários.

No dia 6 de setembro daquele mesmo ano, Villiger registra a marca Brahma.

Primeiro rótulo da Brahma

A marca

Há três versões da criação do nome Brahma: a atração do Villiger pela cultura indiana, a admiração pelo compositor Johannes Brahms e uma homenagem ao inventor da válvula de chopp, o inglês Joseph Brahma.

A cerveja BRAHMA é a segunda marca mais vendida e consumida do Brasil (5ª no mundo), chegando a estar disponível em mais de 1 milhão de pontos de venda no país inteiro. É a marca internacional da Ambev, estando presente em mais de 15 países, entre eles Rússia, quinto maior volume de vendas da marca no mundo (depois de Brasil e América Latina), Estados Unidos, Canadá, Bélgica, França, Inglaterra, Irlanda, Ucrânia, Itália, Espanha, Suécia, Austrália, Nova Zelândia, China e Holanda. Atualmente, o CHOPP BRAHMA é líder de mercado em mais de 90% das cidades brasileiras, estando presente em mais de 700 bares de 75 cidades.

O logo da BRAHMA passou por algumas mudanças com o passar dos anos. A última delas aconteceu este ano, quando a marca apresentou também uma nova embalagem na cor vermelha. Veja mais detalhes aqui.

 

A evolução da marca

 

 

A comunicação

Conhecida como uma comunicação sempre criativa, ousada e agressiva, a Brahma sempre teve ações de marketing únicas.

Quem não se lembra do siri da Brahma e logo em seguida da Tartaruguinha da Copa de 2002, que atire o primeiro choop!

Comerciais do Siri da Brahma (2001)

Comerciais da Tartaruga da Brahma (Copa de 2002)

ps: alguém reparou que uma das moças que pegam carona é a Alinne Moraes?

A BRAHMA, em 2002, foi escolhida pela Ambev como cerveja oficial da Copa do Mundo de futebol. Comprou a cota de patrocínio da Rede Globo e criou a mascote oficial.

Logo depois disso, a CONAR proibiu que as campanhas de cerveja e demais bebidas alcoólicas tivessem animais como mascote, pois atraía a atenção das crianças!

Mas em 2004 que o bicho pegou.  Seu Brahmeiro oficial, o Zeca Pagodinho, aparece em um comercial da Nova Schin, que o deixou uma certa dúvida no ar. Duas semanas depois (se eu não me engano), o pagodeiro aparece em outro comercial, dessa vez da Brahma, se declarando ao seu amor verdadeiro e que o outro, a Nova Schin, foi um amor de verão, causando o maior furdúncio no meio publicitário brasileiro! Na época, a Brahma, o Zeca e Nizan Guanaes da agencia África, foram muito questionados, por uma questão de ética.

 

Até hoje o pagodeiro é o garoto-propaganda de várias campanhas da cerveja

 

 

Em 2008, a cerveja comemora seus 120 anos e lança uma coleção com 12 latinhas mostrando desde seu primeiro rótulo até os dias de hoje. (a minha coleção está incompleta, com 4 latinhas apenas, aceito doações #migué)

Edição limitada comemorando os 120 anos da Brahma

Atualmente está circulando um comercial onde mistura Brahma com a outra paixão nacional, o futebol e com a paticipação de seu garoto-propaganda.

 

Linha do tempo

Veja o que aconteceu desde 1888 até os dias de hoje.

1894 – a cervejaria foi vendida para a empresa George Maschke e Cia, que tratou de modernizar e ampliar o negócio

1914 – Registrada a marca MALZBIER BRAHMA

1934 – em pleno carnaval, o chope da BRAHMA foi engarrafado e passou a se chamar oficialmente BRAHMA CHOPP

1943 – Lançamento da BRAHMA EXTRA

1965 – iniciam-se os trabalhos das primeiras revendas exclusivas BRAHMA

1978 – lançamento da cerveja em garrafa de vidro personalizada na cor âmbar (antes a cerveja era engarrafada em vasilhames de qualquer cor)

1986 – a cerveja BRAHMA foi lançada, em lata, na cidade de Tóquio no Japão.

1989 – Lançamento da cerveja BRAHMA em latas de alumínio.

1993 – Lançamento da BRAHMA em embalagem long neck e da tampa twist, que dispensava o uso do abridor.

1993 – BRAHMA inaugurou sua primeira fábrica fora do território brasileiro, localizada na Argentina

1995 – Lançamento da BRAHMA BOCK, para ser consumida somente no período de inverno.

1996 –  Lançamento da cerveja MALZBIER em embalagem long neck.

1998 – Lançamento da cerveja BRAHMA EXTRA em embalagem long neck de 355 ml.

1998 – a BRAHMA CHOPP passou a ser exportada para a Europa

1999 – Em comemoração à chegada do novo milênio, a BRAHMA CHOPP é lançada em embalagem comemorativa que lembrava as garrafas de champanhe. (eu estou em dúvida se foi neste ano mesmo pois essa lembrança está muito fresca em minha memória)

1999 – a BRAHMA passou a fazer parte da Companhia de Bebidas das Américas (AmBev), resultado da fusão entre as cervejarias BRAHMA e Antarctica

2000 – Lançamento das embalagens termossensíveis, que indicavam se a cerveja estava gelada no ponto certo para o consumo.

2002 – Lançamento do BRAHMA CHOPP EXPRESS, um serviço de entrega em domicílio da bebida (barril de 12.5 litros) e do equipamento. (em breve, um post sobre)

2003 – Relançamento da BRAHMA LIGHT, uma cerveja leve tipo Pilsen com baixo teor alcoólico

2003 –  Desenvolvimento, para ser instalado em corredores de shoppings, lojas e supermercados; e lançamento, em abril, do QUIOSQUE CHOPP BRAHMA, sendo a primeira empresa a investir em franquias de chope.

2004 – Lançamento da BRAHMA LIBER, cerveja sem álcool.
2004 – Lançamento da BRAHMA EXTRA em lata.

2005 – Lançamento da primeira loja BRAHMA CHOPP EXPRESS, uma espécie de showrrom (com muitos produtos da marca) permitindo que os consumidores apreciassem o chope, nas condições ideais, em domicílio, além de montagens de choperias para eventos e churrascos. Atualmente existem mais de 12 lojas.

2006 – Revolucionou o mercado com a introdução do BRAHMA BLACK, um chope escuro com características inéditas no país: um líquido muito mais cremoso e com um efeito visual surpreendente graças a um processo de produção especial que adiciona ao líquido, além de gás carbônico, nitrogênio. O resultado é um produto mais leve, muito mais cremoso, que, ao ser colocado no copo produz um efeito visual de cascata que surpreende os consumidores.

2007 – Lançamento dos carrinhos CHOPP BRAHMA (novo modelo de franquia para a venda de chope).

2007 – Lançamento da BRAHMA FRESH, cerveja mais leve, suave e refrescante que a tradicional.

2009 – Lançamento da garrafa de 300 ml retornável.

2009 – a Ambev anuncia um acordo de patrocínio com a FIFA (Federação Internacional de Futebol) para a Copa do Mundo de 2010. A marca BRAHMA foi a patrocinadora oficial do evento, ocupando o lugar antes cativo da americana Budweiser.

Ufa! É tanta história para contar que se for resumir em um post pequeno, seria impossível!

Mas vocês se lembram que eu falava no Twiiter que estava empatada 2 cervejas? Pois é… a meia noite de segunda feira foi encerrada as votações e as duas cervejas continuavam empatadas. Ai você me pergunta, ” mas se estão empatadas, porque só a Brahma apareceu hoje?”

Dois motivos: uma para não ficar um post gigantesco e segundo, porque a Brahma estava sempre ganhando, depois que a segunda cerveja foi chegando perto e empatou. Foi esse critério que tive que escolher para ver quem aparecia primeiro hoje.

Ah!!! Já ia esquecendo! A Brahma levou 10 votos.

Amanhã vocês ficam sabendo quantos votos as outras levaram!

Bom feriado!

 

%d blogueiros gostam disto: